PEC procura melhorar interação social através da ioga

Imagem da Notícia
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a adolescência é definida como um período biopsicossocial, em que ocorrem modificações corporais e de adaptação a novas estruturas psicológicas e ambientais, que conduzem o indivíduo da infância à idade adulta. É na adolescência que o indivíduo toma consciência das alterações que ocorrem no seu corpo, gerando um ciclo de desorganização e reorganização do sistema psíquico, diferente em cada sexo, mas com iguais complicações conflituosas inerentes à dificuldade de compreender a crise de identidade1.
Em nossa sociedade é cada vez mais recorrente o desenvolvimento de distúrbios psicológicos e psiquiátricos envolvendo adolescentes, que por sua vez acabam apresentando comportamentos conotados como indisciplinados e até mesmo hostis, pois envolvem agressões verbais, físicas, destruição de objetos e podem culminar, ainda, na perda de suas próprias vidas². A partir desses conflitos, que destacam-se principalmente na adolescência, o psiquiatra americano Daniel Siegel, professor da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e diretor do centro de pesquisas Mindfullness afirma incisivamente que: “o comportamento adolescente não é um efeito da emergência da personalidade ou da invasão hormonal do período”. Para ele, que estuda as transformações da mente adolescente há pouco mais de duas décadas, a remodelação por que o cérebro passa entre os 12 e os 24 anos é a principal responsável pelas atitudes impulsivas, rebeldes ou depressivas dos adolescentes. Queda na produção dos neurônios ou o aumento da atividade do circuito de recompensa seriam a explicação para os conflitos e questionamentos da fase.
Assim, um dos Projetos de Ensino Científico (PEC) do Ensino Médio do Sagrado vem desenvolvendo uma proposta de compreensão da adolescência e como essa fase do desenvolvimento implica em uma série de sentimentos, ações e posturas que devem ser profundamente refletidas para serem de fato uma ponte para a construção de um(a) cidadão(ã) pleno(a), responsável, empático e ativo diante de si mesmo.
Diante disso, no dia 15 de agosto, o projeto intitulado “Conflitos na adolescência - 13 reasons why: We should discuss it!”, orientado pelas professoras Amanda (Literatura), Cris (Inglês), Glenda (Biologia) e professor Wadson (Técnicas de Redação) contou com a colaboração do professor Wilker Farias Alves, bacharel e licenciado em Educação Física, personal do bem-estar, em uma prática muito significativa e cada vez mais emergente em muitos países: a ioga.
A ioga é uma filosofia oriental milenar que no Ocidente foi adquirindo novos conceitos e em escolas internacionais vem ganhando cada vez mais espaço para desenvolver a saúde física e mental, através da prática corporal e respiração adequadas, alongamentos, concentração, meditação e relaxamento.
Independente da idade dos 45 alunos do projeto, que varia dos 14 aos 17, percebemos que a ioga apresentou fatores similares em acalmar nervos e melhorar a interação social.
¹ Wisniewski, E. D., Cristovam, M. A. S.; Osaku, N. O. Conflitos na adolescência: uma avaliação dos alunos do 7° e 8° ano do ensino fundamental - Cascavel-PR. Revista Oficial do Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente / UERJ. Vol. 13 nº 3 - Jul/Set - 2016
² Almeida, S. M. N.; Alencar, M. L.; Fonseca, A. S. A. Programa de Mediação de conflitos escolares. Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2009 .ISBN- 978-972-8746-71-1
Galerias
PEC procura melhorar interação social através da ioga



Conheça nossa infraestrutura
Agendamento de Visitas Alunos Novos 2018
BN Lista de Materiais 2015BN Lista de Livros 2015BN MatrículasAPP Conecte-seMexa-seBN UnifomesBN Bolsas FilantropicasBN Seguro EducacionalBN Reflexão
Relatório de Atividades 2016 IASCJ
Galerias de Fotos
Revistas Digitais
  • Sagrado Notícias
  • Revista Escola em Pastoral
Vídeos